Caiado sugere para Maia ‘internação por síndrome da ansiedade de poder’

Foto: Divulgação


© Diário do Poder

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), reagiu nesta segunda-feira (8) à tese difundida pelo deputado federal fluminense Rodrigo Maia de que sua derrota política na sucessão da Presidência da Câmara dos Deputados teria sido fruto de uma traição do presidente nacional de seu partido, o Democratas, ACM Neto. Com afiada ironia, Caiado sugeriu que a entrevista do ex-presidente da Câmara publicada hoje no Valor Econômico é indicadora “internação hospitalar”, por “síndrome da ansiedade de poder”.

“[Rodrigo Maia], infelizmente, foi acometido por uma síndrome que atinge com muita frequência as pessoas que não aceitam deixar o poder: ‘síndrome da ansiedade de poder’. A foto escolhida pelo Valor Econômico [com Maia com as mãos na cabeça] identifica a face de desequilíbrio do paciente”, publicou Caiado, no Twitter.

O presidente do DEM de Goiás ainda acusa Maia de leiloar seu nome, após sofrer derrota política por não ter construído uma candidatura alternativa à sua tentativa de se reeleger em uma manobra inconstitucional frustrada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Candidato de última hora escolhido por Maia, Baleia Rossi (MDB-SP) perdeu para Arthur Lira (PP-AL) por 302 votos contra apenas 145 a favor de seu afilhado, mesmo com maioria desses votos perdidos dados por eleitores da esquerda. Ainda assim, culpa 16 deputados do DEM que votaram no Arthur Lira.

“E o mais grave: ele faz questão de deixar claro que está saindo do Democratas e colocando seu nome a LEILÃO. A sua entrevista não deve ser considerada pela classe política porque é indicadora de internação hospitalar. Mas, depois de ter sido eleito por três vezes presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo achou que era proprietário das decisões de todos os deputados do Democratas e dos demais da Câmara. Ao reagir desta maneira, desrespeitou toda a bancada de um partido que sempre lhe apoiou”, avaliou o governador goiano.

‘Falta caráter’

Na entrevista comentada por Caiado, Maia afirmou ter sido traído por ACM Neto, “um amigo de 20 anos entregou na bandeja nossa cabeça ao Palácio”. Atitude classificada pelo governador de Goiás como de desrespeito e falta de caráter.

“Agir da forma como Rodrigo agiu é o que, de fato, demonstra falta de caráter. Ganhar ou perder faz parte de todo o processo político. E Rodrigo sabe quantas vezes perdi internamente no partido e acatei a derrota, mesmo não satisfeito. Humildade, usar a verdade e respeitar os amigos estão acima de qualquer poder”, postou Caiado.

Diário do Poder quis saber a posição do ex-presidente da Câmara sobre as críticas do governador de Goiás. E obteve como resposta de sua assessoria que Rodrigo Maia não comentou as declarações de Caiado.

- Publicidade -